abr 032016
 

Com as informações sobre o ramo de atividade, o tipo e porte empresarial, é hora de pensar na estrutura da empresa. Trata-se de agrupar e relacionar tarefas, processos e prioridades e definir claramente níveis de autoridade.

Tal estrutura deve ser pensada visando atingir os objetivos e focar na estratégia empresarial, pois influencia na dinâmica do negócio através do relacionamento entre suas áreas.

Não existe uma estrutura ideal para um ramo de atividade ou segmento empresarial. A melhor estrutura é aquela que mostra uma visão ampla da empresa, traz respostas rápidas para atingir os objetivos e viabiliza condições que motivam a equipe.

Cada área que compõe a estrutura deve delinear normas, métodos e processos de trabalho em consonância com a estratégia organizacional.

As áreas são representadas por líderes (eleitos ou emergentes) que precisam exercer a administração com conhecimento e habilidades de um empreendedor.

Mesmo que sua empresa comece pequena, é sempre bom pensar em um futuro próspero. Pode ser que você seja o único administrador, mas é importante conseguir visualizar e administrar a estrutura desde cedo para garantir estabilidade e crescimento no mercado.

As áreas mais comuns na maioria das empresas são:

  • Recursos Humanos: dedica-se à composição e manutenção do quadro de empregados, atraindo, desenvolvendo e retendo talentos, posicionando-os em atividades onde podem oferecer melhores resultados à empresa.
  • Finanças: busca maximizar os recursos financeiros da empresa a partir de estudos econômicos e financeiros.
  • Contabilidade: preocupa-se em cumprir com as obrigações tributárias e fiscais da empresa, mantendo-a em legitimidade diante dos órgãos reguladores para que possa atuar no mercado.
  • Marketing: atua com estratégias para que a empresa consiga satisfazer seus clientes, mantê-los fiéis e conquistar novos clientes.
  • Produção: responsável por otimizar a aplicação de recursos operacionais, materiais e financeiros para a transformação de matérias-primas em produtos acabados ou semiacabados visando obter melhores resultados ao menor custo.
  • Logística: participa de todos os processos físicos desde a obtenção de insumos, passando pela produção, armazenagem, distribuição até o consumidor final e todo o fluxo de informações de tais processos.

Áreas mais específicas de acordo com o ramo de atividade podem ser necessárias para o bom funcionamento da empresa. A relação entre as áreas com foco na estratégia empresarial é fundamental para se estabelecer e crescer no mercado.